Como serão os restaurantes self-service a partir de agora

Emmanuel Melo, diretor de design do StudioIno, participou de uma discussão muito boa sobre as transformações que os self-services devem passar para se ajustar a esse novo momento.

A conversa foi a Cozil, fabricante de equipamentos para cozinhas industriais. Emmanuel falou sobre inspirações para novos formatos e modelos de negócio. Você pode assistir acessando o canal do YouTube ou IGTV da Cozil

Esse papo faz parte de uma série de vídeos da Cozil sobre o novo cenário do foodservice.

Nos próximos vídeos, os temas serão: 

– O novo consumidor e a relação com o self-service.

– Tecnologia para os novos formatos de autosserviço.

Assista aqui.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

 

 

10 lições para o futuro dos restaurantes self-service

Enquanto várias cidades do Brasil começam a reabrir o comércio, o momento é mais do que apropriado para pensar e se preparar para o funcionamento de restaurantes. Quando o pico da pandemia tiver passado e pudermos pensar em trabalhar com segurança, como será o novo cenário do setor de alimentação? Emmanuel Melo, diretor do StudioIno, falou sobre isso durante o seminário de inovação para esse mercado promovido pelo Canal Restaurante. A palestra, convertida em ebook gratuito, abordou 10 lições para pensarmos o futuro dos restaurantes self-service.

Como será o futuro

Entre mudanças significativas e ajustes pontuais, estabelecimentos e fornecedores estão calculando diferentes cenários. Em pesquisa com especialistas de diferentes áreas, Emmanuel Melo listou 10 elementos que, certamente, terão impacto no funcionamento de restaurantes self-service

1 – Será preciso criar e comunicar um protocolo de segurança

Estabelecimentos de alimentação já operam dentro de rigorosos controles de segurança e higiene. Esses protocolos deverão ser atualizados para incluir as medidas de prevenção à Covid-19 e o público deverá ser bem informado sobre as ações tomadas.2

2 – O cliente vai precisar lavar as mãos antes das refeições

Para garantir que o consumidor higienize as mãos corretamente, o estabelecimento deverá oferecer opções como pias ou dispensadores de álcool gel.

3 – Os alimentos no bufê deverão ser protegidos

Restaurantes self-services costumam ter um grande balcão com alimentos expostos. Esse espaço deverá ser repensado para que as comidas estejam protegidas de gotas de salivas das pessoas ao redor.

4 – Alimentos porcionados e pré-embalados podem ser uma alternativa

Além do autosserviço, os restaurantes podem passar a oferecer refeições ou lanches já prontos e embalados, como sanduíches e saladas.

5 – Oferecer pratos prontos é outro caminho

Outra opção ao autosserviço é a oferta de pratos servidos. Preparados por funcionários e entregues ao cliente na hora.

6 – Será necessário pensar outras alternativas de venda além do salão

Com as medidas de distanciamento físico, o número de mesas no salão podem ser reduzidas. Para continuar gerando receita, outras alternativas devem ser analisadas. Entre elas: delivery, pickup e venda de ingredientes para preparo em casa. 

7 – Mais do que nunca o digital ganhará força

Cardápio digital, app para adiantar os pedidos e a possibilidade de receber pagamentos sem contato entre o cliente e o funcionário. Essas são algumas vantagens virtuais que podem ser adicionadas às operações.  

8 – É possível vender o dia inteiro

Com refeições pré-porcionadas e embaladas, as vendas podem acontecer durante todo o dia e não apenas nos horários tradicionais de almoço e jantar.

9 – A preparação antecipada é mais produtiva

As refeições prontas permitem um melhor usos das horas de trabalho e possibilitam as vendas por outros formatos, como o delivery.

10 – Desenhar no chão as marcas de distanciamento na fila será prática comum

Será preciso ajudar o consumidor a manter a distância apropriada dos outros. As marcações no chão indicando o espaçamento da fila será essencial.

Referência para planejar

Todas as 10 lições estão detalhadas em um ebook disponível para download gratuito. A publicação pode ser uma boa referência para planejar o futuro do estabelecimento quando o momento da reabertura chegar.

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

 

 

A reinvenção do restaurante self service

Como o StudioIno ajudou a IMC a reinventar o conceito de autosserviço para o tradicional Viena Express.

O Viena Express, uma rede de restaurantes de autosserviço pertencente ao International Meal Company (IMC), já era um sucesso, com cerca de 100 restaurante em operação em várias cidades brasileiras, quando os seus gestores perceberam os sinais de que havia chegado a hora de mudar.

A entrada no mercado da chamada geração Y, pessoas nascidas a partir de 1980, estava alterando a forma e os hábitos de consumo de alimentos.

O desafio

No início de 2016, fomos procurados por executivos da IMC, eles traziam muitos dados e um desafio para compartilhar: Como preparar o Viena Express para as novas gerações e, ao mesmo tempo, aumentar as vendas de um negócio consolidado?

Para enfrentar o desafio proposto pelos dirigentes da IMC, unimos nossa equipe de especialistas em projetos de foodservice, com profissionais de diversas áreas do próprio IMC.

Viena Express do Shopping Iguatemi. Foto: Artur Bragança.

Design Thinking

Utilizamos a abordagem do Design Thinking: usuário no centro do projeto, equipe multidisciplinar, observação, compreensão, empatia, cocriação e experimentação.

Após 30 dias de imersão profunda no desafio, com pesquisas junto aos consumidores do restaurante e realização de dois workshops com as equipes para reenquadramento e cocriação, foi esboçado o novo conceito para o Viena Express e um cardápio de ideias para atender melhor às necessidades e desejos dos usuários. Nessa fase do projeto contamos com a DesignMuda, que auxiliou nas pesquisas, planejou e facilitou os workshops.

Nos 4 meses seguintes, o projeto foi detalhado: layout, fluxos, equipamentos, arquitetura, projeto de design para os novos expositores, projetos complementares, desenhos para marcenaria, contratação de fornecedores e aprovação do projeto junto à administração do shopping.

A obra, reforma da loja existente no Shopping Iguatemi em São Paulo, foi executada no tempo recorde de 12 dias pela AS6 Construções.

Os novos expositores foram fabricados pela Ingecold que, em 30 dias, apresentou protótipos para a validação da equipe de design industrial do StudioIno e do pessoal de produto e qualidade da IMC.

No todo, o processo foi realizado em 5 meses e o restaurante piloto com o novo conceito foi inaugurado em junho de 2016.

A reinvenção do restaurante self service?

Certamente uma expressão exagerada mas, o novo Viena Express trouxe inovações em diversos aspectos para o tradicional sistema de autosserviço de alimentação.

O princípio do serviço ainda é o mesmo. O cliente escolhe os alimentos de preferência, monta seu próprio prato de forma rápida e paga pelo peso dos alimentos escolhidos. Entretanto, podemos relacionar uma série de inovações apresentadas no projeto:

1. Múltiplos fluxos para o cliente. Pegar uma salada pronta ou uma bebida e ir direto no caixa? Ou preparar uma refeição completa com grelhados especiais? As duas opções podem ser feitas sem que o cliente tenha que seguir uma fila única.

2. Novos produtos e embalagens. O pessoal de produto da IMC reformulou o cardápio. Os pratos ficaram mais saborosos e práticos. E as embalagens, muito mais comunicativas.

3. Protagonismos dos alimentos no ambiente. Novas estratégias para exposição dos alimentos no ambiente de consumo permitiram a verticalização dos expositores para melhor visualização. Claro, sem descuidar das regras da segurança alimentar.

4. Grab & Go. Uso de refrigeradores expositores verticais abertos para facilitar o acesso dos clientes aos alimentos embalados. Isso já na entrada do restaurante.

Viena Express: Grab and Go na entrada. Saladas, bebidas geladas e sobremesas para pegar e levar. Foto: Artur Bragança.

 

Viena Express: Grab and Go na entrada. Saladas, bebidas geladas e sobremesas para pegar e levar. Foto: Artur Bragança.

5. Novos expositores para os alimentos. Saladas, pratos quentes e sobremesas estão agora em inovadores expositores construídos em vidro especial e desenhados especificamente para o restaurante. Esses expositores permitem melhor visualização e mais fácil acesso, além de garantir temperaturas seguras para os alimentos.

Viena Express: novo expositor refrigerado para saladas. Ventilação suavemente forçada para garantir a temperatura segura, exposição em dois níveis e facilidade para pegar. Foto: Artur Bragança.

6. Grelhados em revolucionário forno a carvão. Pela primeira vez no Brasil, foi utilizado em um self service os novos fornos a carvão. Esses fornos, fabricados na Europa e importados pela Intellikit para o Viena, dão aos pratos os sabores típicos do churrasco com rapidez e eficiência energética.

Viena Express: Forno a carvão para grelhados com preparação a vistas do cliente. À noite, pizza à la carte. Foto: Artur Bragança.

 

Viena Express: Forno a carvão para grelhados com preparação a vistas do cliente. À noite, pizza à la carte. Foto: Artur Bragança.

7. Pizza em 2 minutos. Pizzas preparadas em frente aos clientes e assadas rapidamente atendem a demanda principal da noite. Aqui, foi utilizado o novo forno “Forza” da Prática.

8. Day part. Preparar o restaurante para vender produtos em todos os períodos. Assim, além da preparação de cardápios especiais para cada período do dia, o restaurante ganhou um painel conversível para ambientar os três principais momentos do dia: almoço, final da tarde e noite.

Os resultados

O restaurante piloto no Shopping Iguatemi serviu para aperfeiçoamentos do novo conceito e, após 4 meses de operação e acompanhamento dos indicadores financeiros e operacionais, a inovação foi aprovado pela IMC. Maior fluxo de clientes, novos consumidores e vendas durante todo o dia foram observados, atendendo aos objetivos iniciais do projeto.

A inovação já foi aplicada ao segundo restaurante da rede no Shopping Ibirapuera, também em São Paulo, inaugurado em dezembro de 2016.

O novo conceito do Viena Express passa a ser o padrão a ser aplicado às novas lojas da marca e para o programa de retrofit dos restaurantes existentes.

Viena Express: Self service Shopping Iguatemi, SP. Ilustração do projeto.

 

Viena Express: Self service Shopping Iguatemi, SP. Layout loja básica.

 

Serviço:

As novas unidades do Viena Express, até esta data, ficam localizados nas praças de alimentação dos shoppings Iguatemi e Ibirapuera em São Paulo. Está prevista para 2017 a reformulação de 12 restaurantes.

 

Ficha técnica:

Unidade: Restaurante Viena Express

Projeto de foodservice: Diris Petribú – Senior Member FCSI – Líder do projeto, João Carlos Faias, Eduardo Esteban e equipe do StudioIno

Projeto dos expositores de alimentos: Emmanuel Melo – Senior Member FCSI – Líder do projeto, equipe de design do StudioIno e a Ingecold, responsável pela fabricação

Cliente: International Meal Company – Imc

Equipe do cliente: Jaime Szulc, Pierre Berenstein, Regina Belelli, Juliana de Aguiar Oliveira e equipes Imc

Escopo do Projeto: Novo conceito e reformulação do Restaurante Viena Express

Arquitetos: Diris Petribú, Eduardo Esteban, João Carlos, Luisa Gambaro, Ana Luisa Cronemberger, Maria Wolf

Design de interior: StudioIno

Workshop e pesquisa inicial: DesignMuda e StudioIno

Construção: AS6 Construções e G&R Construções

Marcenaria: AFA Marcenaria

Fornecedor de Equipamentos: Macom/Hoshizak, Ingecold, Intellikit, Prática, Glasart, Melting

 

Siga o StudioIno no Facebook.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.