Autoserviço – criando espaços e oportunidades

Em um restaurante, principalmente os que operam com autoserviço e venda à vista (buffets em preço fechado, quilos), um item tão importante quanto a qualidade do produto / serviço oferecido ao cliente é a experiência proporcionada. A diferenciação é uma premissa básica para que o consumidor ultrapasse os balcões, corners, gôndolas, etc e chegue satisfeito ao caixa.

Mas afinal, como agregar essa experiência do consumidor ao ponto de venda? Como eles pensam e agem no momento da compra e de que forma isso pode contribuir para aumentar as vendas? Ainda, como você pode criar oportunidades e espaços para que o público tenha essa experiência, goste, compre mais e melhor, e volte? Temos algumas dicas para você.

Na mesa de serviço (balcão) em que está exposto o produto padrão do restaurante/café/padaria, etc o cliente deve encontrar boa variedade e opções. Para aproveitar esse espaço, é possível oferecer itens adicionais que sejam complementares a essa experiência. Exemplo: itens Premium por um valor maior, porções maiores como adicional, amostras de sabor, opções de finalização ou personalização (que o cliente possa interagir). Agregar esses itens na linha padrão, em espaços bem pensados aumentam a experiência e estimulam a compra por impulso.
Para influenciar positivamente essa experiência 360° é necessário certificar-se de que a comunicação visual está conduzindo o cliente de forma efetiva para onde os produtos estão expostos e criar oportunidades de interação. Ou seja, o cliente precisa usar o máximo de sentidos para vivenciar o ponto de venda como um todo: tocar, provar, sentir, contemplar, ouvir.

Um bom exemplo de outros segmentos, são os parques de diversões, o modelo Disney coloca uma lojinha na saída de cada brinquedo, aproveitando a experiência que o cliente já teve para lhe oferecer ainda mais. Pense em como você pode expandir esse conceito para o seu restaurante, é simples.

Num restaurante outras oportunidades estão no check out (caixas), fila de espera, café, mesas… É fundamental observar o comportamento dos clientes, fazer pesquisas e conversar com eles. Sentir as demandas reais é o pulo do gato. Depois é planejar e colocar em prática.

Os projetos do StudioIno para restaurantes de venda à vista sempre consideram a experiência e a usabilidade do consumidor, assim ajudamos nossos cliente à otimizar o espaço e as vendas.

Um abraço
Diris Petribu

Comente

Quer participar da discussão?
Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.