Desmistificando as “dark kitchens”

Diris Petribú, diretora de arquitetura do StudioIno, participou de uma live promovida pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, da Prefeitura de São Paulo. A conversa foi sobre cozinhas criadas para o delivery e empreendedorismo gastronômico.

Para Diris, a implantação de uma dark kitchen deve considerar alguns fatores, por exemplo, a vizinhança, a estrutura e até mesmo o local onde os entregadores vão aguardar para retirar os pedidos. “É preciso pesquisar o ponto para verificar o raio de atuação, pois o delivery é uma expansão de uma operação que já existe. O fluxo para operação é importante: espaço de estoque, exaustão, vizinhança, entorno. É preciso estudar todos os fatores”, ressalta.

Clique aqui para ver um resumo da conversa ou o vídeo inteiro.

Comente

Quer participar da discussão?
Deixe o seu comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.