Evol lança coifas e churrasqueiras de alto padrão focadas no mercado brasileiro

Mudando de portfólio e se reposicionando no mercado, a Evol lança linhas de coifas e churrasqueiras desenvolvidas com foco nas necessidades do consumidor brasileiro. São equipamentos de alto padrão para uso doméstico desenhados pelo StudioIno. 

Em janeiro a Evol lançou as coifas Alpha. Alguns meses depois, em março, foi a vez de apresentar a linha de churrasqueiras à gás Prime. Uma segunda família de churrasqueiras foi projetada e a empresa está estudando o melhor momento para fazer o lançamento.

Emmanuel Melo, diretor de design do StudioIno, resume a proposta da nova linha de produtos, “são equipamentos profissionais para residências”. Adelfo Cidi, fundador da Evol, reforça, “queremos ser a empresa número 1 em espaços gourmet no Brasil”.

Coifas adequadas para o churrasco brasileiro

As novas coifas dão à Evol a capacidade de atender seus clientes com soluções completas para churrascos domésticos. Cidi diz que os produtos são inovadores porque resolvem uma lacuna no mercado: a falta de coifas adequadas para o uso conjunto com churrasqueiras. “A expectativa é muito boa porque existe uma dificuldade grande de se encontrar coifa para churrasqueiras. Não é possível usar uma coifa de cozinha, já que elas têm peças plásticas que podem até pegar fogo com o calor”, conta Cidi. As novas coifas da Evol solucionam o problema pois são feitas, prioritariamente de metal, e as poucas partes plásticas são mais resistentes.

Com essas melhorias, os equipamentos são produzidos para alta performance, são resistentes, duradouras e fáceis de limpar. A linha tem coifas de três tamanhos: 90 cm, 125 cm e 145 cm com vazões de 1600 m3/h a 2000 m3/h.

Churrasqueiras de alto padrão

Outra novidade da Evol é o lançamento de duas linhas de churrasqueiras domésticas à gás.  

A Prime é a primeira família desses equipamentos a chegar ao mercado e conta com queimadores mais potentes, chapa mais grossa e acessórios exclusivos. São também três modelos com tamanhos diferentes: 86,5 cm, 70 cm, e 33,9 cm. A segunda linha será lançada em breve. 

Abrindo um novo mercado

Cidi explica que o lançamento das linhas de churrasqueiras e coifas marca uma mudança no posicionamento de mercado para a marca. Em fevereiro de 2018, ele começou as pesquisas para que a empresa passasse a produzir equipamentos voltados para as necessidades brasileiras. Até então, a Evol vinha importando as soluções da China.

Esse reposicionamento exigiu a parceria com uma empresa que tivesse grande experiência no setor de foodservice e, por uma recomendação, Cidi acabou chegando ao StudioIno. O escritório realizou os projetos para os novos produtos em torno de 120 dias. As fases seguintes aconteceram em um ano. “A fabricação dos protótipo, testes e  produção do lote inicial para vendas durou 12 meses aproximadamente”, explica Emmanuel Melo.

A incrível história da Evol

O caminho para a inovação não é linear e, às vezes, exige ousadia. A história da Evol começa quando o fundador da empresa decide ir para a China em busca de algo que nem ele sabia o que era. Cidi viajou ao país para visitar um amigo e aproveitou para conhecer fábricas e pesquisar o mercado, em 2011. Dessa aventura, surgiu a ideia de comprar churrasqueiras à gás para revendê-las no Brasil. 

Depois de muito tempo de trabalho de pesquisa, em 2014 chegou o primeiro contêiner com os produtos. “Comecei sem nenhum cliente, só com vontade de fazer acontecer. Coloquei as churrasqueiras no porta-malas do carro e fui bater à porta dos possíveis compradores”. A empresa cresceu muito desde então. Hoje a Evol está presente em 16 estados pelo Brasil e vende para cerca de 200 lojas de produtos de gastronomia de alto padrão. 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Novos negócios e tendências do foodservice foram os temas mais acessados de 2019

Em 2019, os profissionais e estudantes que acompanham as redes do StudioIno procuraram se atualizar sobre novos negócios e tendência do setor de foodservice. Esses foram os assuntos mais acessados no site da empresa durante o ano. Nesse período, as notícias mais clicadas falavam sobre inauguração de restaurantes e gelaterias, sobre atualizações e capacitações nas áreas de arquitetura e design, e também sobre inovações nesses setores. 

Abaixo, uma lista dos 10 posts mais acessados no site do StudioIno em 2019:

 

1 – Hamburgueria Senhor Frederico abre mais uma unidade no Rio Grande do Sul 

2 – Já experimentou os produtos da Oficina de Sorvete de Heliópolis?

3 – Modelo de negócio inovador muda a forma de pensar o delivery de comida

4 – Gelateria San Paolo abre primeira loja de rua no Recife

5 – Gelateria de Itajubá (MG) aposta em comunicação descolada e autêntica

6 – Gail recebe time de clientes e parceiros

7 – Grab and go é tendência no foodservice

8 – Consultores brasileiros aprendem sobre a tecnologia de speed ovens

9 – Time de arquitetura passa por capacitação em BIM

10 – Estamos contratando designer de produto

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

THE HOT FRIDGE! – Uma novidade que vi na Host Milano 2019

Eu e a Diris Petribú fomos à Itália participar de mais uma edição da Host Milano, uma das principais feiras mundial dos setores de hospitalidade e foodservice. Durante o evento, a fabricante italiana Unox apresentou a tecnologia “EVEREO” para conservação de alimentos aquecidos logo após cocção e na temperatura de consumo. Formado por estufa e máquina de vácuo, o sistema promete não ressecar os alimentos, mantendo a textura e os sabores originais. Isso é feito por meio de um controle preciso da temperatura (63o C – 70o C) e da atmosfera. 

A preparação antecipada de refeições, consagrada com a utilização do processo em “cadeia fria”, onde os alimentos são resfriados ou congelados após cocção, conservados a frio e posteriormente reaquecidos para o consumo, passa agora a ser também possível e com diversas vantagens na “cadeia quente” com o processo “EVERO”. Parece que um novo paradigma está sendo construído.

Entre outras aplicações, esse sistema oferece excelente oportunidade para o negócio de entrega em domicílios de comida pronta. Essa é uma forte tendência no foodservice, impulsionada pelos aplicativos de venda e entrega de comida como iFood, UberEats e outros. O aquecimento do mercado de delivery possibilita aos restaurantes ampliarem suas operações ou desdobrarem o processo por meio das das chamadas “Ghost Kitchens”, ou restaurantes específicos para entrega. 

O EVERO chegará ao Brasil pela própria Unox e pelo distribuidor Engefood.

 

Emmanuel Melo

Diretor de Design

StudioIno 

 

 

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Pizza Makers expande operações com opções de saladas e espaço com bar

Desde a abertura da primeira unidade, em dezembro de 2016, a Pizza Makers esteve em constante expansão. Atualmente, a marca tem 13 unidades no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de outros quatro pontos novos em obras. O crescimento em números veio acompanhado de novidades nas operações. A Pizza Makers destaca a oferta de saladas e está prestes a estrear espaços com ambiente de bar. Os incrementos levaram a rede a atualizar a comunicação visual e a investir em novos projetos de arquitetura executados pelo StudioIno.

O conceito da Pizza Makers é a valorização da cultura do “faça você mesmo”. Estimulando os clientes a expressarem suas ideias, em um ambiente moderno e casual, a rede oferece pizzas que o consumidor monta da forma que achar melhor, acrescentando diferentes opções de ingredientes. O produto fica pronto na hora, com o uso de um forno especial de cozimento rápido. 

Gregory Machado, proprietário da Pizza Makers, explica que sentiu a necessidade de destacar as saladas para mostrar ao consumidor mais alternativas de comer “do seu jeito”. “Vimos que temos esse ‘gap’ no mercado de praça de alimentação de saladas. Queremos ser vistos também pelas nossas excelentes saladas e conseguir agradar o consumidor de todas as formas”, diz Machado. 

Os espaços com bar são algo que já estavam nos planos para a Pizza Makers. “Esse sempre foi um projeto que esteve guardado desde o início”, conta o empresário. “Agora surgiu a oportunidade de colocá-lo em prática num dos principais aeroporto do mundo”, celebra Machado. O novo formato estará disponível na unidade do aeroporto de Guarulhos (SP), que tem previsão de começar a funcionar no início do ano que vem.

Branding atualizado 

Para mostrar as novidades aos clientes, alguns elementos do branding foram atualizados. O conceito e a comunicação visual da Pizza Makers haviam sido criados pelo StudioIno junto com Gregory Machado lá no início do projeto, em 2016. 

Emmanuel Melo, diretor de design do StudioIno, enumera as razões para a atualização do branding. “Tornar a comunicação mais clara para os clientes, principalmente na hora de escolher os ingredientes para montar pizzas, calzones ou saladas; dar mais visibilidade para as saladas no cardápio; e apresentar os novos ingredientes, em especial, para o público vegetariano e vegano”. Para isso, as peças de comunicação visual foram redesenhadas, entre elas os adesivos para o balcão de montagem, os cardápios de mão, e o menu destacado nas paredes das unidades. 

O StudioIno também foi responsável pelo desenvolvimento do projeto de arquitetura para os espaços externos e as cozinhas da Pizza Makers, desde o começo da marca. Com as novidades, a integração da ambientação ao conceito continua. “A identidade do branding é a mesma, com evocação da cultura maker”, explica Melo.

Crescimento da marca

Para 2020, Machado diz que o plano é continuar aumentando as operações, mas sem afobação. “Crescimento com pé no chão! Sendo sempre referência em qualidade, atendimento e rentabilidade”.

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Apostando na tradição dos gelatos italianos

Brasileiros descendentes de italianos, os empreendedores Fabiano Bianchi e Henrique Zarpellon procuraram o StudioIno com um nome e uma ideia. O projeto deles era abrir uma gelateria que valorizasse a forma de produzir e as tradições da Itália. Com a proposta inicial em mente, as equipes de arquitetura e design do escritório partiram para o desenvolvimento de uma proposta unindo as duas áreas em torno do conceito. 

O nome da gelateria foi escolhido pelos proprietários: Gigli D’Oro. O termo quer dizer “lírios de ouro” e remete às flores na bandeira de Florença, capital da Toscana. Emmanuel Melo, diretor de design do StudioIno, diz que é nessa região onde se presume que o gelato tenha sido inventado. 

Consultoria completa: arquitetura e design para foodservice

Inspirados pelo nome e pela premissa do negócio, o time de design do StudioIno desenvolveu o branding da gelateria. O trabalho de pesquisa foi realizado em 60 dias e se integra com as ideias para o projeto de arquitetura, que está em construção no momento. Essa união de especialidade é uma oferta de serviço diferenciada que o StudioIno traz para o mercado de consultoria de foodservice. O negócio é pensando de forma global e o conceito da marca é trabalhado consistemente nas diferentes áreas do projeto.

Emmanuel Melo explica a integração de serviços, como foi realizada para a Gigli D’Oro. “A arquitetura é parte importante do branding e que articulada com os demais elementos da comunicação: logo, atmosfera do interior, produtos… deverá comunicar os valores da marca. Um gelato autêntico em um ambiente moderno, mas com referências italianas da Toscana”.

Branding para a gelateria

Essa mistura entre elementos modernos e aqueles tradicionais da Toscana dá o norte para o branding que o StudioIno criou para a marca. As cores em destaque são o verde escuro, o dourado e o vermelho. Elas foram selecionadas pela observação dos empresários em várias visitas à vários estabelecimentos de alimentação da Itália. A equipe de design aumento essa paleta acrescentando tons marrons, branco e preto. O lírio, central para o conceito do empreendimento, foi estilizado para compor a marca e permeia a comunicação visual. O branding traduziu o conceito da Gigli D’Oro em vários pontos de contato com o cliente, para criar uma experiência completa. A comunicação está na fachada, nos copinhos, nos uniformes dos funcionários, entre outros.

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

 

Já experimentou os produtos da Oficina de Sorvete de Heliópolis?

Gabriel Dimenstein não se acanha na hora de falar sobre os produtos da OSH. “É um sorvete que não deixa a dever a nenhum outro das grandes marcas”. A sigla quer dizer Oficina de Sorvete de Heliópolis, mas o nome também imita a interjeição “oxe”. A iniciativa capitaneada por Dimenstein une, com essa pegada até um pouco lúdica, gastronomia e empreendedorismo social.

A Oficina de Sorvete de Heliópolis é um projeto que ensina jovens daquela comunidade a fabricarem e venderem a sobremesa gelada. A produção é voltada para um produto de alta qualidade, os sorvetes e picolés são feitos todos os dias com ingredientes frescos e naturais, sem a utilização de pó ou massa artificiais. Os itens utilizados na fabricação são fornecidos por pequenos produtores locais e os sorvetes não recebem adição de saborizantes.

“O sorvete é uma coisa muito simpática, mexe com a memória afetiva das pessoas, é algo que mundo gosta, desde o adulto até a criança. Então a gente começou a capacitar jovens de lá para eles aprenderem a fazer o sorvete e, a partir daí, eles venderem o sorvete em alguns pontos da cidade e já começarem a levantar um pouco de renda para eles, para a comunidade”, conta Dimenstein.

União de gastronomia, design, arquitetura e empreendedorismo social 

A OSH é resultado da rede de parcerias que Gabriel Dimenstein, sócio do site Catraca Livre, conseguiu construir ao redor da ideia. “A demanda inicial nasceu do desemprego. Heliópolis é uma das maiores comunidades do Brasil onde moram mais de 250 mil pessoas, tem uma taxa de desemprego enorme. E lá dentro, tem a [ONG] Unas, uma entidade muito séria que trabalha em vários segmentos, com projetos muito importantes para a comunidade”, conta.

Por “um desses acasos da vida”, Dimenstein conheceu os cursos de produção de sorvete gourmet de Francisco Sant’Ana, na Escola Sorvete. A ideia de agregar uma capacitação desse tipo às atividades da Unas veio logo em seguida. 

Douglas Cavalcante foi um dos jovens participantes das atividades da ONG, fundada em 1978, e hoje trabalha na instituição como o responsável pela comunicação. Ele explica que, atualmente, a Unas tem 51 projetos e atende 10 mil pessoas. Agregando as ações da OSH, Cavalcante vê três pontos de contato com a comunidade: geração de renda, discussão sobre alimentação saudável, e fortalecimento da produção econômica do território. 

Os produtos OSH foram lançados no mercado, oficialmente, no dia 1° de maio deste ano, com o primeiro ponto de venda sendo estabelecido no “Beco do Batman”, na Vila Madalena. A data do início das operações, o Dia do Trabalho, claro, não foi uma coincidência. “Escolhemos esse dia para a inauguração como uma forma de levantar o debate sobre os 13 milhões de desempregados que temos no Brasil atualmente, e pensarmos em alternativas para combatermos isso. Para nós, o empreendedorismo é a melhor delas”, explica Maria Luiza Rocha, sócia da Escola Sorvete 

O StudioIno faz parte da rede de parcerias, sendo responsável pelo projeto da fábrica / laboratório / escola. O escritório também desenvolveu o conceito e o branding da OSH, traduzindo a ideia da marca para a comunicação visual dos carrinhos, embalagens, uniformes e copinhos. 

A Escola Sorvete é o braço de gastronomia, oferecendo expertise para a iniciativa e capacitando os jovens. A fabricante de equipamentos de cozinha industrial Alphagel entrou para o time doando máquinas de produção de sorvete e de picolés. Edgard Barki, professor da FGV, também faz parte da iniciativa. Ele é especialista em empreendedorismo periférico e está auxiliando a estruturação da OSH, elaborando o plano de negócios da iniciativa. Por fim, Dimenstein conta que também costurou parceiras com diferentes localidades para a comercialização dos produtos OSH. Os sorvetes serão vendidos em um ponto na Avenida Paulista e em parques da cidade, como o Villa-Lobos e o Água Branca. 

“Na real, foi um sonho que acabou sendo compartilhado por muitas pessoas”, diz Dimenstein.

Agora,  o objetivo é finalizar a construção da fábrica própria – por enquanto, os produtos estão sendo feitos na Escola Sorvete -, e empregar mais pessoas na produção e venda. Esse trabalho será, mais uma vez, realizado por meio de parcerias. Douglas Cavalcanti conta que o espaço já está garantido, um imóvel ao lado da sede da Unas. Agora ele e outros funcionários da ONG trabalham para angariar fundos e costurar apoios. A expectativa dele é ter a reforma do local finalizada no ano que vem. 

O melhor sorvete do mundo 

O impulso inicial para a criação da OSH foi a vontade de mitigar o desemprego na comunidade. O foco do negócio da OSH, entretanto, é aquele que Gabriel Dimenstein destaca com tanto orgulho: comercializar um produto de qualidade superior. “Nossa missão é vender o melhor sorvete”, resume.  

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Mercado de delivery cresce no Brasil

A Folha de S.Paulo fez uma longa reportagem mostrando as oportunidades e desafios do mercado de delivery, que está em pleno crescimento no Brasil. Diris Petribú, diretora de arquitetura do StudioIno, participou da matéria conversando com o jornal sobre o Hub CK, a central de cozinhas montada para atender negócios de entrega de alimento por aplicativo. O Hub CK é uma iniciativa conjunta do StudioIno, do Hub Foodservice e da Uber Eats. O jornal mostra também o ponto de vista de outros empresários, restaurantes, entregadores e organizações do setor, para contar a história desse setor em expansão.

O texto, assinado pelas repórteres Júlia Moura e Marina Estarque, começa contextualizando o cenário. “O crescimento dos serviços de entrega de alimentos por aplicativos tem fomentado novos modelos de negócio como coworking de cozinha, restaurantes digitais e centros de distribuição”, diz a reportagem. Ouvido pelo jornal, o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) de São Paulo, Percival Maricato, diz que o delivery é uma tendência mundial. “É um segmento que cresce exponencialmente”

A matéria conta um pouco do início do Hub CK: 

Aproveitando a expansão do setor no Brasil, o Uber Eats procurou a arquiteta Diris Petribú, dona de um coworking de cozinhas voltado para empreendedores, para criar um espaço só para delivery.

A empresária, reuniu um grupo de investidores, alugou um terreno em Perdizes, na zona oeste de São Paulo e inaugurou, em maio, o Hub CK – abreviação de cloud kitchen, que são cozinhas voltadas apenas para delivery, também conhecidas como restaurantes virtuais ou dark kitchens.

“O Uber Eats me envia uma seleção de empresas, e eu escolho a melhor proposta. O bom é que eu já tenho clientes garantidos”. 

O Hub oferece todos os equipamentos e móveis para as cozinhas, que podem ser personalizados de acordo com as necessidades do cliente, e manutenção de equipamentos, limpeza e segurança. Segundo Petribu, cada restaurante do Hub tem seu próprio alvará sanitário.

 

Clique aqui para ler o texto completo.  

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Gelateria de Itajubá (MG) aposta em comunicação descolada e autêntica

O empresário Robson Tavares queria montar um negócio “do zero” e procurou o StudioIno para ajudá-lo nessa missão. A ideia era abrir um espaço de café e gelato em Itajubá (MG). Para isso, foi desenvolvida um projeto completo que, além do trabalho de arquitetura do local, incluiu também toda a comunicação visual do empreendimento. 

Branding completo

Depois de comandar franquias de um rede de alimentação, Robson abriu a Spatola, seu primeiro negócio 100% próprio, em setembro. O time de design do StudioIno trabalhou com o empreendedor desde o início da concepção do espaço, desenvolvendo o conceito e todo o branding da gelateria. Por trás da marca Spatola, está a filosofia de construir uma experiência descolada e autêntica para os consumidores. Isso será feito por meio de produtos genuínos e de alta qualidade, degustados em um ambiente amigável e moderno, com atendimento carismático e afetivo. 

Logo e aplicações 

Uma vez finalizado, o conceito da Spatola foi “traduzido” em um logo e replicado em diferentes aplicações. A comunicação visual do negócio é reforçada em todos os pontos de contato do consumidor com a marca: fachada, embalagens, menus e uniformes são alguns dos exemplos. 

 

 

Design e arquitetura integrados

O trabalho do StudioIno para a Spatola incluiu todas as etapas necessárias para o início de um  novo negócio de alimentação. O projeto de arquitetura incluiu o desenvolvimento do layout para o laboratório de sorvetes com a especificação dos equipamentos a serem utilizados, o estudo de fluxos, as plantas técnicas com detalhes para a instalação. Tudo isso, integrando o interior da gelateria e as áreas de atendimento ao consumidor.

O projeto de branding foi feito em sintonia com o time de arquitetura e com a participação do cliente. Emmanuel Melo, diretor de design do StudioIno, conta que essa integração é o grande diferencial do empreendimento. “Essa também é a novidade que o StudioIno oferece ao mercado. Uma abordagem holística em projetos de foodservice”.

 

 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.

Estamos contratando designer de produto

Estamos selecionando profissionais para trabalhar conosco na criação de novos produtos

Atividades a serem desempenhadas:

  • Pesquisa centrada no usuário
  • Conceituação e desenvolvimento de estratégias de negócios
  • Design de produto, considerando processos industriais e mecânicos
  • Modelação 3D – SolidWorks
  • Renderização – Keyshot
  • Photoshop e Ilustrator – Adobe
  • Criação de marcas e branding (desejável)

Requisitos:

  • Formação em design ou engenharia
  • Disponibilidade para trabalhar 8 horas (Horário flexível) em nosso escritório, bairro Sumaré, São Paulo

Envie seu CV e portfólio para contato@studioino.com.br com o assunto VAGAS DESIGNER DE PRODUTOS.

Consultores brasileiros aprendem sobre a tecnologia de speed ovens

Parte da responsabilidade de ser um membro da FCSI é buscar conhecimento continuado na área de atuação. Foi isso que 25 consultores da FCSI no Brasil fizeram no último dia 18 de julho, participando de mais uma capacitação realizada pela fabricante Prática Klimaquip.

Durante o curso, consultores aprenderam sobre as tecnologias mais modernas de “speed ovens” como as aplicações do equipamento, como programá-lo, e os procedimentos de limpeza e manutenção. O treinamento também mostrou informações sobre os tamanhos e instalações de speed ovens, assim como a montagem com exaustores ventless. 

 

A Prática é a primeira empresa do Brasil, que como “corporate member”, oferece cursos técnico regulares aos consultores da FCSI no país.

Emmanuel Melo, diretor de design do StudioIno, aprendeu sobre os detalhes técnicos do fornos durante a aula. “Pude compreender em profundidade a tecnologia embarcada nessa categoria de produto, entendi como as diferentes fontes de calor são produzidas no equipamento e como se combinam para preparar os alimentos com qualidade e rapidez”.

Os Speed Ovens oferecem novos caminhos inovadores para o foodservice. Os equipamentos unem até três diferentes processos de transmissão de calor: micro ondas, ar impingido e radiação, possibilitando a terminação e até mesmo a preparação completa de pratos em segundos. 

 

Siga o StudioIno no Facebook e no Instagram.

Acompanhe o StudioIno no Pinterest.

Saiba mais sobre o trabalho de design do StudioIno.

Saiba mais sobre o trabalho de arquitetura do StudioIno.